Páginas

Pesquisar este blog

terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Resenha - Um amor, um café e Nova York (Augusto Alvarenga)

Procura-se um Guilherme

(Só eu que me apaixonei por essa capa? :3)


     Quando comecei a leitura, sabia quase nada da obra; nas primeiras folhas, me deparei com um romance infanto-juvenil, uma mistura de Paula Pimenta e Talita Rebouças (principalmente na despedida da Camila no aeroporto que me lembrou um pouco da despedida da Fani em Fazendo o meu filme), e eu não sou mais a leitora ideal para livros assim. Logo, fiquei um pouco relutante. Todavia, o livro acabou me ganhando aos poucos. É interessante quando você tem a mesma idade da personagem principal e se vê um pouco nela; seja por meio das músicas que abriam cada capítulo ou pelo interesse em Nova York. No fim, a megera que escreve à você, foi domada pelas palavras de Augusto Alvarenga.
     A obra chegou em trazendo bons ares à mina vida. Com todo esse fuzuê de fim de ano, minha mente agradeceu pela leitura prazerosa. Um amor, um café e Nova York, não é daqueles livros densos  em que você tem que parar, após cada capítulo, para digerir os acontecimentos. Flui bem fácil, com uma leveza impressionante. É  perfeito para quem quer dar um "pause" na correria da vida e descansar.
     Para leitores dedicados, gasta-se um dia ou dois para lê-lo por completo. Confesso que eu gastei mais tempo, uma vez que, para mim, tornou-se interessante a leitura dentro do ônibus, e o formato do livro me garantiu isso; é bem pequeno e leve (apenas 156 páginas), assim, pude carregá-lo para todos os lugares, além de que os capítulos são bem pequenos, o que é bom para os que não gostam de parar a leitura bem no meio de um capítulo, como eu. 
     Emocionei-me com muitos eventos partilhados pelo casal, e senti-me fazendo parte da trama diversas vezes. Contudo, a única coisa que me desapontou foi a falta de alguns acontecimentos e de detalhes. Os três primeiros dias em NY foram bem contados, embora eu tivesse certa dificuldade para visualizar o Central Park, e até posteriormente o show da Beyoncé no Madison Square Garden devido a falta de detalhes, senti que a história ficou picada, dando saltos. Os personagens principais passaram um mês em NY, contudo, só nos é passado o que aconteceu nos dias iniciais e nos dias finais, deixando lacunas, ao meu ver. Tudo bem que, ao passar um mês em uma cidade, você acaba conhecendo tanta coisa no início que acaba ficando sem fazer nada nos dias seguintes, mas estamos falando de NYC, não é mesmo? Há tantos espetáculos e tantas atrações que vejo ser impossível alguém ficar trancado em um quarto de hotel por 20 dias. 
     Fora esse mero detalhe, acredito fielmente que Augusto Alvarenga é um escritor que promete ascender muito na literatura brasileira. Não duvido que acabe me cativando por meio de outro livro como fez com este. E, de acordo com Ana Lígia, ele é sim "um garoto que escreve como um adulto, mas tem alma de um menino".

("Jéssica Stewart")

ps: Se alguém achar um Guilherme por aí, diga a ele que eu estou disponível. Ok? ok. Obrigada. 


Dados da obra segundo o skoob


ISBN-13: 9788584250370
ISBN-10: 8584250379
Ano: 2014 / Páginas: 168
Idioma: português
Editora: D'Placido



O autor


Foto -Augusto Alvarenga

"Augusto Alvarenga tem 19 anos e dois livros publicados. Nascido no interior de Minas, mora hoje em Belo Horizonte e é viciado em histórias - lidas, escritas, vistas ou contadas. Apaixonado por romances e por histórias encorajadoras, pretende escrever mais palavras do que imagina."