Páginas

Pesquisar este blog

domingo, 22 de novembro de 2015

Poema - Mais uma canção de amor


Fiz uma canção para você.

A letra foi bem pensada,
inúmeras ideias articuladas,
na esperança de que você pudesse me entender,
talvez até me querer...

E me quis!
Mas foi por um tempo tão curto,
tão fulgaz,
tão insignificante,
que passou como um relâmpago,
um flash que, por alguns segundos, ilumina a escuridão
e logo se esvai.

(Será mesmo que me quis?)

A melodia intercala nossos altos e baixos,
afinal, quando se ama nunca há uma linearidade,
tão pouco a serenidade,
que você tentou encontrar.

Mas você me abandonou bem no meio do refrão.
Não quis escutar a nossa canção.
E eu inocente preferi acreditar
que você talvez pudesse voltar
se a nossa música não parasse de tocar.

Mas você nunca voltou.

("Jéssica Stewart")