Páginas

Pesquisar este blog

sábado, 8 de julho de 2017

Poema - Distante

Que saudade do meu quarto minúsculo Da minha bagunça Do meu miojo Da minha solidão Dos meus sonhos utópicos De passar aperto Do silêncio Da algazarra dos meus pensamentos Da esperança de toda manhã... E da vontade de ser feliz.

("Caio Mendes")