Páginas

Pesquisar este blog

terça-feira, 26 de julho de 2016

POEMA - Tempus fugit


Tempo, tempo, tempo tempo...
come os dias, sonhos da insônia;

Tempo, tempo, tempo tempo..
devora a vida, as células, a alma;

Tempo, tempo, tempo, tempo...
se esvai rapidamente; não tem como recuperar;

Tempo, tempo, tempo tempo...

O tempo não deixa espaço para erros.
O tempo não deixa superar os medos.

Tempo, tempo, tempo, tempo...
esconder-se na escuridão ou arriscar-se no mundo?

Tempo, tempo, tempo, tempo...
sou escrava; és escravo.

Tempo, tempo, tempo, tempo...

E o tempo passa;
E a vida passa;
E as oportunidades passam;
E o desejo passa;

Tempo, tempo, tempo, tempo...

No final seremos apenas pó.
E o pó não guarda lembranças;
E o pó não vive.
O pó é somente o pó,
enquanto o tempo sempre será o tempo.


-("Lídia Duarte")