Páginas

Pesquisar este blog

quinta-feira, 2 de março de 2017

RESENHA - Nano-Mortais: A tecnologia do inferno(Acácio Brites)

     
Scott McConnell é um jogador de futebol americano afastado dos campos por problemas médicos. Possui um garotinho de nome Steve que é sua razão de viver. Contudo, este amor de pai e filho está ameaçado por uma praga viral que começa a se espalhar pela cidade de Nova York. 
       Imagine uma tecnologia quase divina capaz de curar doenças incuráveis, preencher espaços enormes deixados por necroses, câncer e amputações. Uma tecnologia capaz de substituir células mortas e doentes, combater vírus, bactérias e tantos outros parasitas. Uma dádiva!
       Todavia, o que parecia ser o maior avanço médico da história, colocando nanorobôs para trabalhar em prol da saúde humana, acaba por se tornar a maior praga da história de nossa raça. Os doutores Juliarth Thompson e Nikolai Engerhoff afirmaram ter desenvolvido a cura das doenças humanas, mas na verdade desenvolveram a fórmula da destruição em massa. Em poucos dias, o que era para ter sido um exército de nanorobôs implantados na corrente sanguínea tornou-se um exército de mortos-vivos andantes prontos para o combate. Seres eletronicamente programados para exterminar os seres humanos da face da Terra. 
            No meio deste combate, Scott precisa salvar sua família, e superar os traumas do passado, enquanto se esforça para não morrer no meio do caminho. Só não poderia prever que os infectados tinham um líder, Kaly, que estava sedento por seu sangue...
             "Nano-mortais" é um livro que faz refletir sobre a existência humana e os limites da medicina no advento da era tecnológica. Por mais futurista que pareça ser, a tecnologia dos nanorobôs não é tão distante da nossa sociedade. A nanorrobótica já é uma área em ascensão, e notícias como "Pesquisadores criam nanorobôs que caçam e destroem células cancerígenas" estão cada dia mais presentes. O futuro é da robótica, meus caros. 
             A trama é densa, repleta de ação e reviravoltas, e exatamente por se passar em um curto período de tempo, o leitor não tem um minuto para respirar. Capítulo após capítulo, cena após cena, a luta pela sobrevivência de Scott parece mais viva e dramática, assim como a decadência da raça humana vai se tornando mais evidente. Poucas esperanças ainda restam, e mesmo que possam estar longe do alcance de Scott, ele não desiste. O Brasil será mesmo seguro como estão dizendo?
              A leitura é muito prazerosa, contudo senti falta de uma revisão mais precisa e minuciosa principalmente nos primeiros momentos da história. Algumas falhas de diagramação e revisão ortográfica passaram na revisão, o que dificultou a leitura nos primeiros momentos. No entanto, a edição por parte da Editora Coerência foi muito bem feita, com algumas páginas destacadas em preto que deixaram o livro muito mais bonito como um todo. 
                 "Nano-mortais" é um livro empolgante do início ao fim, e que deixa várias perguntas para uma segunda publicação, "Nano-mortais: O fim do mundo", que segundo o autor está em fase de escrita e logo estará à venda. Estou ainda mais ansioso para a continuação, e o fato de ela se passar em terra-brasiliensis é mais interessante ainda. 

"Chegando ao corredor, as luzes estavam muito fracas e havia sinais de guerra por todo o lado. Camas reviradas, extintores fincados nas paredes e marcas de sangue. Eu estava verdadeiramente dentro de um filme de terror, e agora tinha a certeza de que não estava sonhando, podia sentir com as pontas dos dedos o sangue da parede ainda úmido.
-Ah meu Deus! - Entrei em pânico ao me deparar com a realidade."



DADOS DA OBRA(SKOOB)



ISBN-13: 9788592572037
ISBN-10: 8592572037
Ano: 2016 / Páginas: 270
Idioma: português 
Editora: Editora Coerência
Autor: Acácio Brites(foto)