Páginas

Pesquisar este blog

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Poema - Círculo Vicioso


Espero que não se importe, Mas eu andei procurando a sorte Em vez de me prender a você.
Imagino que esteja cansado, Eu sei, sou um fardo, Que você não quis carregar.
Você tem um amor ralo E eu sou profunda demais para esse seu jeito amargo.
Mas, no final, você estava certo - como sempre.
Se eu não me quero, Por que você me quereria? Se eu não me gosto, Por que de mim você gostaria?
AiAi.
O triste é que eu fui procurar a sorte E acabei voltando pra você.
-Ding-dong. - Fuja enquanto puder.
("Lídia Duarte")