Páginas

Pesquisar este blog

quarta-feira, 9 de setembro de 2015

POESIA - Soneto imperfeito

Não vivemos em um mundo perfeito.
Não me trate como um dos seus brinquedos.
Deixe-me crescer por meio dos meus feitos.
Não quero fôrmas para meus anseios.

A vida que impõe deixa-me angustiada.
Jamais empunhe, à quem te ama, uma espada.
Se você estima tanto quanto diz,
porque insiste em me deixar infeliz?

Ao passo que busco uma alternativa,
uma rota qualquer que me leve à saída,
sofro ao pensar que serei sua inimiga.

Ambos sabemos que meu esforço é em vão
e o quão isso faz mal ao meu coração,
mas prefiro liberdade à sua prisão.

("Jéssica Stewart")