Páginas

Pesquisar este blog

sábado, 4 de maio de 2013

Antigo amor.

  "Hoje eu vou esquecer você de vez!". Repito incessantemente em minha cabeça em uma tentativa falha de me convencer que eu iria conseguir. Infelizmente você acaba com todas as chances e esperanças que tenho ao consegui-lo, quando lhe sinto presente em todo lugar. Presença que sinto pela manhã, quando o primeiro raiar do sol emite o mesmo calor de seus abraços. Presença que sinto à noite quando surgem as estrelas, estrelas estas que carregam o brilho roubado do teu olhar. Ódio tenho de você por me fazer amá-lo mesmo quando não quero. Não posso amar quem não mereça meu amor, apesar de que também me amas, apesar de que já vivemos momentos que nenhum outro amor da vida possa ocupar. Não posso , não devo. Não posso ama-lo. Não devo tentar ver você nele. Os beijos dele nunca serão igual aos seus, nunca! Mas é preciso amar, é preciso querer. Se é preciso escolho a ele, pois você não me merece! Nunca mereceu.