Páginas

Pesquisar este blog

domingo, 17 de abril de 2016

Poema - Sr. Matemático


Você se diz de exatas,
pois sua mente não te permite ver  o que acontece fora do seu umbigo.
Operações são metódicas, assim como você:
repete as mesmas atitudes com pessoas diferentes
como se estas fossem meras incógnitas em sua expressão;
e cada passo que você dá
 é para tirar uma da sua vida.
(Não precisa se esforçar,
um dia cansam saem por si próprias).
Conquista porque aparenta ser fácil de conviver,
mas é com o passar do tempo que sua complexidade é exposta;
você não é apenas 8 ou 80, somar ou subtrair, uma fração ou decimal,
é mais que complexo,
é derivada, é (in)constante.
Eu posso achar um universo de valores para x,
porém consigo contar os seus com apenas uma mão.
O fato é que eu sempre fui uma esfera;
a casca é a parte de mim que eu deixo que todos vejam
e por dentro, só você conhecia.
Por outro lado, você se mostrou um dodecaedro
e nunca se abriu para mim;
no final, eu acabei perdendo o seu lado bom em meio a onze ruins.
Mas a única diferença visível que há entre você e a ciências exatas,
é que eu ainda preciso desta na minha vida.
- Jéssica Stewart