Páginas

Pesquisar este blog

domingo, 1 de maio de 2016

Poema - A estrela

Tola Macabéa, você é tola!
Achou mesmo que a vida te reservou algo de bom?
Você não é nada senão fruto da miséria.
E tentou tanto fugir...
mas não deu certo, sabe o porquê?
Ela vive em você, Macabéa!
É miséria de fome, de atenção, de felicidade, de amor.
Mesmo que um dia canse de viver com tão pouco,
jamais poderá mudar sua sina.
Tira esse batom vermelho da boca!
Isso não muda a sua palidez,
sua apatia, tampouco o mal cheiro que carrega.
Mas não se preocupe! Mesmo com banho não sai.
É o cheiro fétido da sociedade que te pariu.
Pobre Macabéa...
achou mesmo que alguém ia te amar?
Nunca se olhou no espelho?
Você não é atraente, você sequer parece gente.
Nem seu namorado te quis!
Te tratava como lixo, odiava a sua preença.
E encontrou na sua melhor amiga
tudo o que você jamais ia oferecer.
Para de tentar, Macabéa,
Para de perguntar.
Você pede demais ao mundo
as coisas que ele não pode te dar.
Você é um caso perdido, não vale a pena o esforço.
E você sempre sonhou em ser estrela,
sempre sonhou em ser alguém...
Desista.
Aceite e siga o conselho de quem se preocupa.
Eu sei bem disso, querida,
porque sou Macabéa como você.

- Jéssica Stewart