Páginas

Pesquisar este blog

quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

A saudade

     Era um dia calmo, chuvoso e frio. Adorava aquele clima aconchegante. Havia momentos que chegava até ficar feliz por estar ali, mas insistentes goteiras logo afastavam esse pensamento.
    Havia passado os dias refugiando-se em seus livros, mas nada desconectava sua mente à dele. Senti falta de seu perfume, se seu toque, de seu olhar. Estava apaixonada e bem ciente do fato.
     Sentia-se pequena em comparação à ele, mas logo esse sentimento era alterado por um amor intenso e profundo. Mesmo à distância, ele exercia grande efeito sobre ela e só de pensar nele, mal conseguia raciocinar. A saudade era muita.
     Um estalo a trouxe de volta dos devaneios. Pegou um papel e uma caneta e pôs a escrever, o que sempre a acalmava. Parou um instante e admirou a madeira que queimava a sua frente a fim de aquecê-la. As labaredas tornavam-se cada vez mais quentes e intensas, fazendo a lenha crepitar, semelhante ao estado de seu coração.

("Jéssica Stewart")