Páginas

Pesquisar este blog

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

E a saudade, como fica?

Passa os anos, dias, vidas
Coleciona-se lembranças, memórias, sorrisos
Ficam fotos e cartas
Abraça-se os momentos que ficaram para trás
E já se sente saudade de um tempo que talvez não vá acabar tão cedo.

Mas um talvez não é certeza
E mesmo se fosse, a vida "daria seus pulos"
Encontrando sempre um jeito de nos tirar o que é bom

Resta apenas enfrentar o futuro
Incerto, sem destino, confuso
Com bravura e coragem,
Sem medo do que há pela frente
Ou pelo menos fingir ser assim

E na calada da noite desmoronar
Ao sonhar acordada com momentos que não vão voltar
Com salobras gotículas de saudade pulando
dos olhos já cansados de tanto chorar.

("Jéssica Stewart")